Cultura

0
0
0
s2sdefault

O encontro entre poesia e cinema marca a edição de junho do projeto Quintas Gregorianas nesta quinta-feira (14), às 19h, na Galeria do Teatro Gregório de Mattos (TGM), no Centro. Em recital batizado de Odu-Duo, as duas linguagens artísticas interagem através de sons, imagens e sentidos pelas mãos de dois artistas baianos. A entrada é franca. 

A mixagem ao vivo entre cinema e poesia acontece pelas mãos do poeta James Martins e do cineasta Caio Araujo. O duo promete apresentar inusitadamente as duas linguagens atuando como num jogo de frescobol, com diálogos e propostas como poemas para assistir, filmes para cegos e toques da canção popular. 

Durante a atividade, os poemas e projeções “explorarão a dupla característica de serem artes tanto do tempo como do espaço, em ligações umbilicais”, segundo os autores. Além de obras próprias como "O Sistema é Fruto" (James Martins) e "O Elogio da Utopia" (Caio Araujo), haverá releituras de artistas como João Cabral de Melo Neto ("O Cão Sem Plumas"), Waly Salomão ("A Memória é Uma Ilha de Edição") e Augusto de Campos (“TVGramma 4 – Erratum”).

Perfis – James Martins é poeta e organizador do Pós-lida (recital de poesia e alguma prosa). Colunista e crítico em alguns veículos de comunicação, Martins é famoso pelas perguntas ácidas. Caio Araujo é cineasta experimental, compositor e instrumentista. Foi o vencedor do prêmio de melhor filme experimental e melhor filme de ficção no Festival Cidade Filmada em 2009, em Salvador.

GREGÓRIOS – Além do Quintas Gregorianas, o público também poderá conferir a mostra GREGÓRIOS. Ambientada num circuito dinâmico e criativo, com diversas texturas, composta pela vasta obra creditada a Gregório de Mattos, a exposição cria uma atmosfera seiscentista da Salvador do poeta, por via da iluminação, dos sons, de imagens e objetos que transportam os visitantes àqueles tempos em que a capital da Bahia já se fazia majestosa e a mais importante cidade das Américas. 

Além da vida e obra do Boca de Brasa, uma linha do tempo retrata a trajetória da Fundação que leva o nome do poeta. Criada em 1986, a Fundação Gregório de Mattos (FGM), ao longo de três décadas, tem sido uma instituição importante para alavancar ações e projetos culturais em Salvador.

GREGÓRIOS está em cartaz na Galeria do Teatro Gregório de Mattos e acaba de ser estendida até o mês de outubro, quando será remodelada e ganhará formato de memorial permanente. A exposição tem curadoria e conceito de Joãozito (in memorian), Lanussi Pasquali e Carla Zollinger, com cenografia de Renata Mota e produção executiva assinada pela Multi Planejamento Cultural.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

As raízes históricas que unem Brasil e Nigéria, através de Salvador e Ifé, estarão mais fortalecidas com estabelecimento do título de cidades-irmãs, com indicação aprovada na Câmara e decreto municipal a ser sancionado em breve. Este foi um dos assuntos discutidos durante visita da comitiva de Ooni de Ifé à Prefeitura da capital baiana nesta sexta-feira (8), no Palácio Thomé de Souza. As autoridades foram recebidas pelo vice-prefeito Bruno Reis, representando o prefeito ACM Neto.

O encontro ressaltou o fortalecimento dos vínculos culturais, religiosos e comerciais entre Salvador e a cidade nigeriana. “O objetivo é enaltecer a origem e a matriz africana que são muito fortes na nossa essência, além de buscar parcerias em diversas áreas, inclusive a econômica, para desenvolver conjuntamente Salvador e Ifé”, pontuou o vice-prefeito.

A comitiva de Ooni de Ifé estará presente em Salvador até domingo (10). Nesse dia, está prevista uma visita à Pedra de Xangô, em Cajazeiras X, monumento representativo para o povo de santo e que foi tombado pela Prefeitura, por meio da Fundação Gregório de Mattos (FGM), em maio de 2017.

Ile-Ifé – Pertencente ao estado de Osun, a cidade é um dos reinos que formam o Império Iorubá e a população estimada em 2018 é de 502 mil habitantes. É governada pela majestade imperial Oba Adeyeye Babatunde Enitan Ogunwusi, é palco de diversas empresas e também um centro comercial agrícola, com cultivo de inhame, mandioca, cacau, tabaco e algodão. Ifé era considerada uma cidade sagrada para os iorubás e o nome significa “amor”.  

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A figura casamenteira que abre a trilogia da festa dos santos juninos é o tema da próxima edição do Patrimônio É..., roda de conversa sobre educação patrimonial promovida pela Prefeitura, por meio da Fundação Gregório de Mattos (FGM). “Santo Antônio: Fé e Devoção” acontece excepcionalmente na próxima terça-feira (12), em pleno Dia dos Namorados, a partir das 17h, no Espaço Cultural da Barroquinha. 

A atividade será aberta com a reza tradicional a Santo Antônio, puxada pela turma da Faculdade Livre da Maturidade São Bento e acompanhada pelo professor de música Mauríssio Santti e pela coordenadora da faculdade, Graça Senna. Em seguida, às 18h, é a vez do debate que terá as participações do maestro Keiler Rêgo, da museóloga Mirna Dantas e do professor da área de Artes, Luiz Mário, com mediação de Graça Senna. A atividade é gratuita e aberta ao público. 

Educação - Patrimônio É... é um projeto do Salvador Memória Viva – programa de atividades de proteção e estímulo à preservação dos bens materiais e imateriais do município, promovido pela FGM. A iniciativa aborda a questão do patrimônio cultural em diálogo com a história, memória, arquitetura, espaço público, educação, gestão e economia da cultura. 

Além de manter uma pauta fixa mensal para o tema, o Patrimônio É... promove a educação patrimonial, colabora no direcionamento das ações dos institutos de tombamento e registro, bem como das instâncias de salvaguarda, e instrumentaliza a política municipal para atuar na valorização da memória histórica da cidade. Serão dez encontros realizados até o fim deste ano, com emissão de certificado ao final para quem participar de, pelo menos, 70% das rodas de conversa.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Foi publicado no Diário Oficial da União (DOM), dos dias 19 a 21 de maio, o resultado da etapa de habilitação das propostas para o edital Arte Todo Dia Ano IV. Aqueles que tiveram as propostas inabilitadas, poderão apresentar recurso até três dias, contados desde a data da divulgação do resultado da habilitação (21 de maio), através do endereço eletrônico O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.. Uma comissão técnica responderá aos recursos através de publicação no próprio DOM até cinco dias úteis depois de decorrido o prazo para interposição.

Com o Arte Todo Dia – Ano IV, edital lançado pela Fundação Gregório de Mattos (FGM), a Prefeitura dá continuidade à política de fomento, promoção e difusão da produção artístico-cultural de Salvador. Nesta edição, o edital agrega duas ações: Cultura Dia a Dia, com a finalidade de assegurar o calendário cultural da cidade, por meio de propostas que enfoquem datas e períodos relevantes para a cultura soteropolitana, a exemplo do Dia da Poesia, Dia do Samba, Dia do Reggae, Consciência Negra, Dia de Santa Bárbara, Dia de Santos Reis, dentre outros; e Cultura Bairro a Bairro, que visa atender projetos que valorizem identidades e potencialidades locais.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Os espaços Boca de Brasa, administrados pela Prefeitura por meio da Fundação Gregório de Mattos (FGM), prosseguem com a programação gratuita a todo o vapor, identificando e dando visibilidade às produções artísticas realizadas nos bairros de Salvador. Esta semana, acontece mais uma edição do Palco Aberto no Espaço Cultural Boca de Brasa – Subúrbio 360, e o Workshop Musical do Espaço Cultural Boca de Brasa Juventude Ativista de Cajazeiras – JACA, em Cajazeiras.

No Palco Aberto, que começa às 16h do domingo (20), a série de atrações engloba o espetáculo Monacrespa, do grupo Focus Moda. A atividade tem como objetivo apoiar propostas culturais que tenham por prioridade a preservação e a promoção das culturas identitárias afrobrasileira, cigana, indígena, LGBT, sertaneja, de gênero e etária (infância, juventude e idoso). Além disso, visa mostrar aos alunos que moda é muito mais do que apenas desfilar na passarela e usar o estilo que está em alta – é comportamento, conhecimento, postura, cultura e identidade.

Os meninos do grupo Mete Dança – John, Alessandro, Wiliam e Gustavo – prometem fazer todo mundo dançar muito com as coreografias do momento. A maquiadora Dan Enzi (Make By Dan) vai bater um papo sobre maquiagem para mulheres negras, mostrando as últimas tendências e o que existe no mercado. A voz da periferia vai ser ouvida no show de rap do grupo TMJ, de Periperi.

O Mc Feijão vai representar, nas próprias músicas, os sentimentos e vivências no cotidiano da comunidade onde mora e nasceu, no bairro de Praia Grande, no Subúrbio Ferroviário. As letras refletem a realidade dos jovens negros moradores da favela, que convivem com conflitos próprios da juventude e as violências cotidianas, mas de forma positiva. “Sou Favelado”, “Use, Cultive e Preserve” e “O Saber de Transformar”, que trazem mensagens de superação e fortalecimento da identidade da juventude negra.

O Coletivo Nós Chegou também estará presente com o recital de poesias. A apresentação será feita por Lívia Natália, que é poeta, escritora, doutora em Literatura e professora adjunta de Teoria da Literatura na Universidade Federal da Bahia; e por Gedeon Santos, jovem de apenas 17 anos, morador do Bairro da Paz.

O Palco Aberto é uma maneira de levar entretenimento e cultura gratuitamente à comunidade do Subúrbio, além das oficinas e palestras. “A essência do Palco Aberto, como o próprio nome diz é abrir o palco para apresentações de artistas, grupos e instituições culturais do entorno do Boca de Brasa, do região do Subúrbio”, destaca o gerente de Equipamentos Culturais da FGM, Chicco Assis.

Cajazeiras – Já em Cajazeiras, o Workshop Musical do Espaço Cultural Boca de Brasa – JACA acontece no sábado (19), às 15h, na praça de Cajazeiras V. O evento terá como atração o DJ Bandido, que trará seus alunos da Oficina de Beat Maker do Projeto Ubocaboca, realizado no espaço. Durante o evento, acontecerá também a famosa Batalha na Praça, onde MC´s de Cajazeiras e adjacências promovem um verdadeiro show de rimas e poesia.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Dentro da 16ª Semana Nacional de Museus, iniciada nesta segunda-feira (14), a Casa do Carnaval vai receber de forma gratuita todos os visitantes a partir desta terça (15) até domingo (20), último dia da edição do evento deste ano. Além disso, o equipamento vai realizar, de terça a sexta-feira, aulões de dança com o grupo FitDance. Serão duas edições por dia: uma às 15h e outra às 15h30. Para participar da atividade, serão distribuídas 30 senhas por sessão na bilheteria do espaço, a partir das 14h. A entrada dos visitantes ficará sujeita a lotação do espaço.

Primeiro museu carnavalesco do país, a Casa do Carnaval está localizada entre o Terreiro de Jesus e a Praça da Sé, ao lado do Plano Inclinado Gonçalves, no Centro Histórico. Em três pavimentos, o museu conta a história da folia em uma viagem visual e sensorial, com diversos recortes temáticos da festa que faz parte da cultura popular, das transformações sociais e da formação da identidade baiana.

O equipamento é administrado pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult) e foi inaugurado pela gestão municipal às vésperas do início oficial do Carnaval este ano. A Casa do Carnaval funciona das 11h às 19h. Após o encerramento da programação da Semana Nacional de Museus deste ano, o espaço volta a disponibilizar os ingressos por R$30(inteira) e R$15 (meia). O telefone para outras informações é o (71) 3324-6760.

Acervo – A Casa do Carnaval possui maquetes, roupas e instrumentos emprestados por artistas da festa, fotos e documentos históricos, além de dois cinemas onde os visitantes irão poder aprender ritmos da festa caracterizados e com a ajuda de monitores. Várias projeções em vídeo também fazem parte do acervo e cada visitante faz sua "viagem" pela casa de forma particular, com o uso de fones de ouvido. No subsolo ainda é possível contar com um conteúdo digital para pesquisas sobre a folia de Momo.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A roda de conversa Patrimônio É... aborda, neste mês de abril, o tema “Centro Antigo: Turismo e Economia do Patrimônio”. Promovido pela Fundação Gregório de Mattos (FGM), o evento gratuito e aberto ao público acontece no próximo dia 17, às 18h, no Espaço Cultural da Barroquinha, no Centro.

Os participantes são a professora Márcia Sant’Anna, doutora em Arquitetura e Urbanismo, mestre em Conservação e Restauro e ex-membro do Iphan; Mário Vitor Bastos, coordenador do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Cidades Históricas na Superintendência do Iphan – Bahia; e José Iglesias Garcia, empresário e proprietário do restaurante Cuco Bistrô, no Pelourinho. A mediação do debate ficará a cargo de Eliana Pedroso, diretora de Gestão do Centro Histórico da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult).

Educação – Projeto do Salvador Memória Viva, o Patrimônio É... aborda a questão do patrimônio cultural em diálogo com a história, memória, arquitetura, espaço público, educação, gestão e economia da cultura. Além de manter uma pauta fixa mensal para o tema, promove a educação patrimonial e colabora no direcionamento das ações dos institutos de tombamento e registro, bem como das instâncias de salvaguarda.

A ação ainda instrumentaliza a política municipal para atuar na valorização da memória histórica da cidade. Ao todo, serão dez encontros em 2018, com emissão de certificado ao final para quem participar de, pelo menos, 70% das rodas de conversa.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Prefeitura, por meio da Fundação Gregório de Mattos (FGM), publicou nesta quarta-feira (4) o Edital de Chamamento Público Viva Cultura 2018 para concessão de incentivos fiscais a projetos artísticos e culturais realizados em Salvador. Serão destinados recursos da ordem de R$5,7 milhões, em renúncia fiscal, para propostas no valor máximo de R$500 mil em todas as áreas culturais. As inscrições seguem até o dia 31 de outubro deste ano ou enquanto houver recursos disponíveis, por meio do site www.vivacultura.salvador.ba.gov.br, onde o edital completo pode ser consultado.

Podem ser contemplados projetos de diversas áreas, como Arquivos, Artesanato, Arte de rua, Artes visuais, Audiovisual, Bibliotecas, Circo, Cultura digital, Cultura popular, Culturas identitárias, Dança, Design, Espaços culturais, Festivais de artes e cultura, Fotografia, Gastronomia, Hip-hop, Literatura, Moda, Museus, Música, Patrimônio e Teatro.

Cada proponente pode inscrever até duas propostas, mas só poderá ser contemplado em uma delas. Somente serão habilitados projetos apresentados com antecedência de, pelo menos, 90 dias da data prevista para o início de sua pré-produção. Podem participar pessoas físicas maiores de 18 anos, residentes em Salvador há pelo menos dois anos e que desenvolvam atividades culturais por igual período, no mínimo; Microempreendedores Individuais (MEI) certificados para atividades do campo da Cultura; e instituições privadas com e sem fins lucrativos, de finalidade cultural e que tenham atuação há, no mínimo, dois anos.

Após habilitados, os projetos serão encaminhados para avaliação de pareceristas credenciados. Posteriormente passarão pelas fases de análise, validação dos pareceres e aprovação pela Comissão de Avaliação de Projetos Culturais.

Mecanismo – Na prática, após a transferência do recurso para o projeto cultural aprovado, o contribuinte incentivador pessoa física ou jurídica recebe o Certificado de Incentivo ao Desenvolvimento Cultural (CIDEC), correspondente a 80% do valor por ele concedido ao projeto, sendo que 20% devem ser de recursos próprios. O cálculo é válido para o Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS) e o Imposto Sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU).

Os recursos do programa Viva Cultura podem ser destinados à promoção de diversos tipos de ações, tais como pesquisa ou edição de obras, produção de atividades artístico-culturais, campanhas de difusão, preservação e utilização de bens culturais, concessão de prêmios de mérito cultural, dinamização de espaços, apoio a grupos artísticos, apoio a projetos plurianuais de instituições culturais, dentre outros.

Na análise e avaliação dos projetos, serão observados aspectos como interesse público, mérito técnico e conceitual, contribuição para o desenvolvimento das cadeias produtivas da cultura, viabilidade de execução e razoabilidade orçamentária, abrangência territorial, estímulo à diversidade, sustentabilidade e perspectiva de continuidade.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Os baianos e turistas que vão passar o feriado prolongado da Semana Santa em Salvador já podem reservar um espaço na agenda para curtir os dias de folga. No Parque da Cidade, no Itaigara, a programação começará mais cedo com o feriado da Páscoa, na sexta-feira (30). Para celebrar a data, a Paróquia Cristo Redentor, localizada no Rio Vermelho, realizará a Via Sacra, que é a reconstituição do caminho feito por Jesus até o local da crucificação, segundo a tradição cristã. O evento será aberto ao público, na Pista do Meio do Parque, às 6h.

Já no sábado e no domingo, a Alameda dos Ipês recebe o Coreto Hype. No primeiro dia da feirinha de economia criativa, além dos stands com produtos variados, desde moda até gastronomia, também terá atrações infantis e apresentações musicais. Às 10h, haverá contação de histórias; às 12h, o espaço musical promete agitar a criançada. Durante a tarde, a partir das 15h, tem shows da banda Restgate Blues, Mondaze e Diamba. No domingo (01), a música será com o grupo de reggae Almativa, às 14h.

Uma das opções é o Teatro Gregório de Mattos (TGM), no Centro, que será palco de peça teatral contando a história de um dos maiores nomes da literatura brasileira e que dá nome ao teatro e à instituição municipal. Na quinta-feira (29), será encenado gratuitamente o Espetáculo “Boca a Boca – Um Solo para Gregório”, às 19h.

A peça é uma narrativa radicalmente contemporânea, com recital de poesias do Boca de Brasa em formato de show de rock. Na ocasião, o ator Ricardo Bittencourt interpreta poemas e fala sobre a vida e a obra de Gregório de Mattos e, na sequência, bate um papo com o público como convidado das Quintas Gregorianas. A peça também será apresentada no sábado (31) e domingo (1º), com ingressos que custam R$20 (inteira) e R$10 (meia).

Já a Secretaria Municipal de Promoção Social, Esporte e Combate à Pobreza (Semps) leva o Ruas de Lazer para três diferentes bairros da capital baiana no Domingo de Páscoa (1º). O projeto conta com atividades recreativas, esportivas, de entretenimento e lazer para toda a família.

As comunidades do Largo do Chicão, no final de linha do bairro Jardim Nova Esperança, e também do Candeal, na Praça Frei Hidelbrando Kruthanp, poderão participar do serviço gratuito, das 8h às 12​h. Durante a tarde, das 14h às 17h, os moradores da Rua Deraldo Dias de Morais, na Roça da Sabina, situada no bairro da Barra, também receberão o projeto com os jogos de tabuleiro, basquete, vôlei, futebol, cama elástica, totó, pintura de rosto e outras atividades.

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...