Saúde

0
0
0
s2sdefault

Cerca de 17,5 mil pessoas foram vacinadas contra a gripe em Salvador no último sábado (9), quando a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) promoveu mais um Dia D de combate à doença. Foram instalados 100 pontos de vacinação por toda a cidade para facilitar o acesso do público alvo durante o dia de mobilização. Com mais essa iniciativa, a cobertura de imunizados subiu para cerca de 82%. A campanha de vacinação contra a gripe termina no dia 15 de junho.

“Estamos empenhando todos os esforços para garantir a proteção contra o vírus. Este é o terceiro Dia D que realizamos, envolvendo centenas de profissionais em praticamente todos os bairros da cidade, além da intensificação das atividades durante a semana. Faltam poucos dias para o fim da campanha e temos que chegar aos 90% de cobertura para garantir a segurança de todos. Por isso, contamos também com a sensibilização da população sobre a importância da imunização”, afirmou o secretário de Saúde, Luiz Galvão.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

População contará com mais de 100 pontos de vacinação das 8h às 17h

O Dia D da campanha nacional de vacinação contra a Influenza em Salvador acontece neste sábado (09), quando serão instalados mais de 100 pontos de imunização pela cidade. O objetivo da estratégia é, principalmente, alcançar as 121 mil pessoas que ainda não foram imunizadas. Neste sábado, a população terá acesso à imunização em locais como shoppings, supermercados, escolas, creches, associações, igrejas e estações de transbordo, além do funcionamento dos tradicionais postos de saúde.  

Neste ano, 88 casos de H1N1 já foram confirmados, com 11 óbitos, sendo o último de uma criança de apenas dois anos. “Estamos com um aumento dos casos de H1N1, que subiu de 79 para 88 casos em um curto intervalo de tempo, o que é preocupante. A imunização é a melhor forma de evitar a doença, que pode evoluir para complicações graves ou até mesmo a morte. O inverno se aproxima e é importante que as pessoas não deixem para a última hora”, pontua a subcoordenadora de Imunização do município, Doiane Lemos.

Durante toda a semana, a imunização estará disponível nos mais de 100 postos de saúde da capital, que funcionam de segunda a sexta-feira (exceto feriado), das 8h às 17h. Iniciada no dia 23 de abril, a campanha de vacinação contra a Influenza, que deveria ser encerrada no último dia 1º, foi prorrogada até o dia 15 de junho. A estimativa é imunizar 90% das 541.451 pessoas elegíveis para receberem o imunobiológico, conforme recomendação do Ministério da Saúde. No entanto, até o momento, apenas 497.526 doses foram aplicadas, ou seja, abaixo da expectativa.

Dos grupos prioritários, as crianças continuam liderando o ranking da menor cobertura (60%), apesar de ser um dos grupos mais vulneráveis a complicações. Na sequência da cobertura estão as gestantes (62,5%) e os idosos (82,5%). Deverão procurar as unidades de saúde idosos (a partir de 60 anos), crianças (de 6 meses a menores de 5 anos: 4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (mulheres que ganharam bebê nos últimos 45 dias), trabalhadores de saúde do serviço público e privado, professores e portadores de doenças crônicas.

O imunobiológico disponibilizado para população é trivalente, que protege contra os sorotipos H1N1, H3N2 e Influenza B. “Todas as estratégias estão sendo adotadas pela Secretaria Municipal da Saúde no sentido de elevar os números, mas contamos também com essa sensibilização por parte da população, já que a preocupação maior não é apenas no alcance de um número, e sim proteger vidas. É importante não deixar para a última hora, já que o imuno leva de 7 a 10 dias para fazer efeito no organismo”, finaliza Doiane Lemos. 

PONTOS DE IMUNIZAÇÃO

BOCA DO RIO

-12º CENTRO ALFREDO BUREAU - RUA JAIME SALPONICK, CONJ GUILHERME MARBACK SETOR 1, IMBUI

- SUPERMERCADO BOM PREÇO - AV OTÁVIO MANGABEIRA ,  4435, JD ARMAÇÃO

- SUPERMERCADO EXTRA PARALELA  - AV. PARALELA

- MERCADO NOVO LAR - RUA HELIO MACHADO, Nº 12 BOCA DO RIO

- ATACADÃO ATAKAREJO - RUA ABELARDO ANDRADE DE CARVALHO, SN, BOCA DO RIO

- SUPERMERCADO G BARBOSA - RUA ADELAIDE FERNANDES DA COSTA, 205, COSTA AZUL

BROTAS

- SUPERMERCADO G. BARBOSA- RUA FREDERICO COSTA, 534. ENGENHO VELHO DE BROTAS

- SUPERMERCADO EXTRA  -  VASCO DA GAMA

- UPA- BROTAS - AVENIDA MARIO LEAL FERREIRA

- UBS MANOEL VITORINO - RUA D. JOÃO VI, BROTAS

- FACULDADE SÃO SALVADOR - RUA DA POLÊMICA

- SUPERMERCADO G BARBOSA- IGUATEMI, AVENIDA MARIO LEAL FERREIRA

- SHOPPING VILLA VERDE RUA RAUL LEITE NUMERO 279- VILA LAURA

CABULA

- UBS RODRIGO ARGOLO-  RUA PERNAMBUCO, S/N, TANCREDO NEVES

- UBS EUNÍSIO COELHO TEIXEIRA – RUA  JUCURUTUS, S/N, SABOEIRO

- USF RAIMUNDO AGRIPINO - R. ULISSES GUIMARÃES, SUSSUARANA S/N, SUSSUARANA

- USF CABULA VI - SUPERMERCADO ATACAREJO, ESTRADA DAS BARREIRAS, S/N, CABULA

- BOM PREÇO-  R. SILVEIRA MARTINS, 2233 , CABULA

- SHOPPING BELA VISTA - ALAMEDA EUVALDO LUZ, 92, HORTO BELA VISTA

- ESTAÇÃO PIRAJÁ - R. DA INDONÉSIA, S/N, GRANJAS RURAIS PRESIDENTE VARGAS

- ESTAÇÃO RODOVIÁRIA PREFEITURA BAIRRO, R. SILVEIRA MARTINS, S/N - CABULA

- VOLANTE - RUA SILVEIRA MARTINS

- VOLANTE - ÁREA DO PERNAMBUÉS

- VOLANTE - SUSSUARANA NOVA E VELHA

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Com o objetivo de proporcionar mais segurança, conforto e qualidade à população, os atendimentos no Centro de Saúde Santa Luzia, localizado no Engenho Velho de Brotas, foram suspensos na manhã desta quarta-feira (6). A medida foi tomada pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS) devido à realização de reparos na estrutura física do prédio e readequação das normas sanitárias.

A requalificação proporcionará a ampliação dos consultórios médicos e odontológicos, sala de vacina, farmácia, sala de procedimentos, banheiros, telhados e demais espaços do posto. O prazo para que a reforma seja concluída é de seis meses. 

Durante a intervenção, os moradores assistidos na unidade serão encaminhados para outros postos da região, que tiveram as equipes ampliadas para absorver a demanda. Os cidadãos que utilizam a unidade de saúde foram previamente informados, através da rádio comunitária e pelos funcionários da estrutura ao longo do mês de maio, sobre a suspensão do serviço. 

Quem precisar de atendimento pode seguir para quaisquer das unidades mais próximas: Centro de Saúde Manoel Olga de Alaketu, Rua Edson Saldanha, 483 - Vale do Matatu; Unidade de Saúde da Família Candeal Pequeno, Rua 18 de agosto, s/n - Candeal Pequeno; Centro de Saúde Manoel Vitorino, Avenida Dom João VI, 450, Brotas; Centro de Saúde Major Cosme de Farias, Rua Direta de Cosme de Farias, s/n, Cosme de Farias; e 14º Centro de Saúde Professor Mário Andréa, Rua Fortunato Benjamin Saback, s/n - Sete Portas.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Programa Municipal de Controle ao Tabagismo é um dos fatores que auxiliaram na redução do índice de fumantes na capital baiana

A Pesquisa do Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (VIGITE/2016), do Ministério da Saúde, apontou Salvador como a cidade com menor índice de fumantes (5,1%) entre as capitais brasileiras. Este dado é resultado das ações de conscientização da população soteropolitana, dentre elas a do Programa Municipal de Controle do Tabagismo (PMCT) implantado em 47 unidades da rede municipal da Saúde.

Para realizar o tratamento de forma totalmente gratuita, o interessado deve comparecer a um dos postos de referência da estratégia, munido com o cartão SUS de Salvador e documento oficial de identificação com foto para realização da inscrição. Na oportunidade, o paciente passará por uma entrevista para avaliar o grau de dependência. O próximo passo é a participação numa reunião em grupo com os demais participantes do programa. Os pacientes precisam ser maiores de 18 anos.

Tratamento – O acompanhamento das pessoas que decidem participar do PMCT é feito por uma equipe multidisciplinar composta por médicos, psicólogos, dentistas, enfermeiros e assistentes sociais, dentre outros especialistas. O fumante participará de quatro a cinco encontros, sendo um por semana, com o objetivo de estimulá-lo a parar de fumar, seja de forma imediata ou gradativa. Além disso, será entregue ao participante cartilhas informativas, explicando o motivo da dependência e como parar com o vício.

Para os pacientes com o grau de dependência elevado, é indicado o uso de medicamentos, oferecidos gratuitamente pelo SUS.

O programa – Desde a implantação do programa, mais de 5 mil pacientes foram tratados na cidade. No ano de 2016, 45% dos usuários acompanhados pela estratégia pararam de fumar, segundo monitoramento realizado no mesmo ano. “Parar de fumar é um processo que envolve várias etapas de motivação, que vão desde a fase de negação – em que o fumante não admite que o tabagismo seja uma doença e, portanto, não quer parar de fumar; até a fase em que se encontra preparado para realizar a mudança do estilo de vida, parar de fumar”, explicou a técnica do setor de Doenças Crônicas Não Transmissíveis/Tabagismo, Carla Germiniana da Silva.

Ainda de acordo com Carla, podem ocorrer recaídas durante processo. “Por isso é importante que a pessoa em abstinência permaneça ainda na fase de manutenção do tratamento, onde é acompanhado pelo profissional de saúde, pois o risco nessa fase de recaída é alto” frisou.

Dia Mundial contra o Tabaco – Na próxima quarta-feira (23), em alusão ao Dia Mundial de Luta contra o Tabaco lembrado no dia 31 de maio, o Distrito Sanitário de Itapuã vai comemorar os 10 anos do Programa de Controle do Tabagismo na região com troca de experiência entre profissionais de saúde e usuários do programa, além de palestras. O evento será realizado às 13h30, na Faculdade de Tecnologia e Ciência Paralela (FTC), módulo 03, sala 203.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O Elevador Lacerda está iluminado de amarelo, durante todo o mês de maio, quando acontece a campanha internacional Maio Amarelo, para chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo. A iluminação especial é fruto de uma parceria da Transalvador com a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop).

De acordo com Fabrizzio Muller, superintendente da Transalvador, a iluminação é mais uma forma de alerta para os soteropolitanos, que têm respeitado mais as leis de trânsito. “A redução de 51% nas mortes por acidentes nos últimos cinco anos pode ser comemorada, mas não pode nos acomodar”, disse.

De acordo com o Movimento Maio Amarelo, em maio de 2011, a Organização das Nações Unidas (ONU decretou a Década de Ação para Segurança no Trânsito determinando como meta a redução de 50% nas mortes e acidentes de transito até 2020. Com isso, o mês de maio se tornou referência mundial para balanço das ações que o mundo inteiro realiza. “Salvador já atingiu a meta três anos antes, mas ainda não estamos satisfeitos”, declarou Fabrizzio.

Programação - Durante todo o mês, a Transalvador executa programação com foco na redução de acidentes e os motociclistas são o público-alvo escolhido para muitas ações, que envolvem palestras, participação em eventos voltados ao trânsito, apresentação de resultados, além de campanha de conscientização nas redes sociais e operações especiais de fiscalização.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Remédios mais procurados são para o tratamento de hipertensão e diabetes

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS), por meio da Coordenadoria de Assistência Farmacêutica, oferta gratuitamente 325 tipos de medicamentos nas unidades de saúde para a população soteropolitana. O elenco é disponibilizado de acordo com a necessidade de cada farmácia e tem como base a Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (Rename), que orienta a oferta, a prescrição e a dispensação de remédios nos serviços do Sistema Único de Saúde (SUS). De janeiro a maio deste ano, já foram entregues 52,8 milhões de medicamentos a pacientes da capital baiana.

A Assistência Farmacêutica é o setor responsável pela logística de medicamentos e materiais médico-hospitalares, desde a aquisição até a utilização. O coordenador do setor, Bruno Viriato, disse que os remédios mais procurados são para o tratamento de hipertensão e diabetes, como losartana e metformina. “A nossa meta, ano após ano, é manter as farmácias abastecidas com pelo menos 80% dos remédios através da Relação Municipal de Medicamentos Essenciais (Remune), para que a população tenha a garantia dos respectivos tratamentos”, disse.

Em 2017, cerca de 157 milhões de unidades de medicamentos foram entregues aos pacientes. A Remune tem o objetivo de racionalizar e padronizar a aquisição e solicitações de medicamentos e insumos farmacêuticos no âmbito municipal. Segundo Bruno Viriato, cada unidade de saúde do município faz os pedidos do material mensalmente. “Esse procedimento é necessário para que as listas dos remédios sempre estejam atualizadas e, assim, conseguirmos atender a demanda”, explica.

Os registros das prescrições médicas, do paciente e do especialista que solicitou a medicação são feitos através do Sistema Integrado de Saúde Vida, que facilita o processo de planejamento, monitoração e avaliação dos indicadores de saúde do município. Para receber os medicamentos, é necessário apresentar prescrição médica (original e cópia), documento de identificação com foto e o Cartão SUS. Os medicamentos são distribuídos nas unidades básicas de saúde e nas Prefeituras-Bairro.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

População contará com mais de 150 pontos de vacinação das 8h às 17h

O Dia D da campanha nacional de vacinação contra a influenza em Salvador acontece neste sábado (12), quando serão instalados mais de 150 pontos de imunização pela cidade. O objetivo da estratégia é, principalmente, ampliar o acesso da vacina à população, já que Salvador está com a cobertura abaixo da expectativa (33,8%). Neste ano de 2018, 61 casos de H1N1 já foram confirmados, com 10 óbitos, sendo o último de uma criança de apenas dois anos.

Neste sábado, a população terá acesso à imunização em locais como shoppings, supermercados, escolas, creches, associações, igrejas e estações de transbordo, além do funcionamento dos tradicionais postos de saúde (confira a lista em anexo). Durante toda a semana, a imunização está disponível nos 126 postos de saúde da capital, que funcionam de segunda a sexta-feira (exceto feriado), das 8h às 17h.

“Já estamos avançando para a quarta semana da campanha com apenas 33,8% de cobertura do público alvo, o que é preocupante”, pontua a subcoordenadora de Imunização do município, Doiane Lemos. Com campanha iniciada no dia 23 de abril, a estimativa é imunizar 90% das 541.451 pessoas elegíveis para receberem o imunobiológico, conforme recomendação do Ministério da Saúde. No entanto, até o momento, apenas 205.023 doses foram aplicadas, ou seja, abaixo da expectativa.

Dos grupos prioritários, as crianças continuam liderando o ranking da menor cobertura (22,9%), apesar de ser um dos grupos mais vulneráveis a complicações. A taxa de cobertura dos demais grupos também continua baixa, como gestantes (33,2%), trabalhadores da saúde (37,9%), idosos (39,4%) e puérperas (57,7%). Dos 20.570 professores da rede pública e privada elegíveis para tomarem a vacina, apenas 25% procuraram os postos.

Deverão procurar as unidades de saúde idosos (a partir de 60 anos), crianças (de 6 meses a menores de 5 anos: 4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (mulheres que ganharam bebê nos últimos 45 dias), trabalhadores de saúde do serviço público e privado, professores e portadores de doenças crônicas.
Como todos os anos, o imunobiológico disponibilizado para população é trivalente, que protege contra os sorotipos H1N1, H3N2 e Influenza B.

“Todas as estratégias estão sendo adotadas pela Secretaria Municipal da Saúde e contamos também com essa sensibilização por parte da população, já que a preocupação maior não é apenas no alcance de um número, e sim proteger vidas. É importante não deixar para a última hora, já que o imuno leva de 7 a 10 dias para fazer efeito no organismo”, finalizou Doiane Lemos.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Para conseguir um atendimento médico hoje, a autônoma Simone Santos, de 44 anos e residente há 27 deles em Vila Canária, costuma ir a unidades de saúde em outros bairros. “Geralmente vou para Castelo Branco e, quando não encontro especialistas lá, chego a ir até à Federação. Um posto de saúde aqui vai ser muito bom. É algo que esperávamos muito”, revela. 

Assim como Simone, os moradores do bairro localizado na Estrada Velha do Aeroporto comemoraram o início da construção da Unidade de Saúde da Família (USF) Vila Canária pela Prefeitura. A ordem de serviço para as obras foi assinada na manhã desta terça-feira (8) pelo prefeito ACM Neto, acompanhado do vice Bruno Reis, do novo titular da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Luiz Galvão, demais gestores municipais, autoridades, lideranças comunitárias e população.

Com previsão de conclusão das obras em oito meses e investimento de R$1,1 milhão, a estrutura será erguida em uma área de 500 m² na Rua Coronel Nilton Sá, s/n. Quando estiver em pleno funcionamento, cerca de 14 mil pessoas do bairro e adjacências serão atendidas pela unidade, dentro da estratégia de Saúde da Família.

O trabalho será realizado por quatro equipes de Saúde da Família e de Saúde Bucal, tanto para atendimento médico quanto para a realização de diversos programas, como os de combate à hipertensão e diabetes, além do corpo ténico-administrativo. A USF Vila Canária vai ofertar, também, vacinação, coleta para exames laboratoriais, marcação de exames e dispensação de medicamentos, dentre outros serviços.

A construção da unidade vai possibilitar a ampliação da cobertura de atenção básica dos moradores da região do Distrito Sanitário Pau da Lima, onde está localizada a futura estrutura e considerada uma das mais carentes da cidade. “Em 2013, esse distrito tinha cobertura de apenas 8% da população. Era o retrato da situação de toda a capital baiana, que tinha apenas 15% da população atendida com serviços básicos de saúde e possuía o pior índice deste tipo de atendimento dentre as capitais do país. Cinco anos se passaram e o Distrito Sanitário de Pau da Lima vai encerrar o ano com mais de 60% da cobertura de atenção básica. Além deste posto de saúde, estamos construindo as USFs de São Marcos, Novo Marotinho e Vila Nova de Pituaçu. Ao todo, são R$14 milhões de reais investidos nesta localidade”, destacou o prefeito.

Iniciando as atividades na pasta, o secretário Luiz Galvão afirmou que já começa o trabalho na rua. “Será criado um cronograma de visitas aos distritos sanitários para acompanhar de perto a situação da saúde em Salvador. Já houve avanços importantes, como a reforma de 100% de toda a rede de saúde municipal, e haverá continuidade nos investimentos em áreas mais carentes, a exemplo desta região de Pau da Lima”, salientou o titular da SMS.

Balanço – De janeiro até o momento, a administração municipal já entregou três USF’s, sendo elas a da Capelinha de São Caetano, do Recanto da Lagoa II e de Colinas de Periperi, e iniciou a construção de outras três unidades de saúde: Arraial do Retiro, Lagoa da Paixão e Vila Nova de Pituaçu. Além disso, foi inaugurado em abril o Hospital Municipal de Salvador (HMS), em Cajazeiras – a primeira estrutura do tipo construída pelo Município na história da capital baiana.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A procura pela vacina para proteção contra o papilomavírus humano (HPV) ainda é pequena nas 130 salas de vacinação controladas pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS). A imunização – que ocorre em duas etapas, com intervalos de seis meses entre as doses – prossegue como parte da rotina nos postos de saúde. As unidades funcionam das 8h às 17h e a lista pode ser consultada no site da secretaria.

A imunização tem como público-alvo meninas com idades entre 9 e 14 anos e meninos entre 11 e 14 anos. Além dos jovens, a imunização contra HPV é abrangente também a pessoas com HIV, pacientes em tratamento quimioterápico ou recém-transplantados, com idades entre 9 e 26 anos. 

A meta, de acordo com a subcoordenadora de Imunização da SMS, Doiane Lemos, é vacinar 80% dos cerca de 100 mil jovens que integram o público-alvo. “A vacinação é vital na luta contra diversos tipos de câncer, como de útero, pênis ou ânus. É preciso que toda família esteja envolvida nas ações de divulgação da necessidade de imunizar esses jovens, de forma a prevenir a ocorrência da DST (doença sexualmente transmissível) e câncer no futuro”, diz.

De acordo com dados recentes da Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 300 mil mortes anuais são registradas em todo o planeta por conta de consequências cancerígenas originadas pelo HPV. O termo abriga cerca de 150 tipos de vírus, sendo que apenas 13 deles são considerados de alto risco.

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...