Esportes

0
0
0
s2sdefault

A pouco mais de um mês da Maratona Cidade de Salvador 2018, Luciano Carvalho, de 33 anos, o atleta gari, dá dicas para fazer uma boa prova no dia 23 de setembro. Há sete anos, a corrida faz parte da vida dele. Mas foi na primeira edição do evento, no ano passado, que ele conquistou o primeiro lugar, na categoria (21k), colocação que lhe rendeu a premiação de R$ 3 mil.

Gari, Carvalho se dedica a limpar as ruas da Barra, bairro onde atua. Nem mesmo o trabalho cansativo esgota o ânimo do profissional, que tira entre 2h e 2h30 diárias para treinar, com direito a um dia de descanso durante a semana para relaxar a musculatura. O rapaz garante que come de tudo um pouco, de maneira moderada, mas o que não pode faltar é o feijão e a farinha. “Se não tiver farinha, eu fico louco”, brinca.

Para ele, treino constante, com o apoio de um educador físico, boas horas de sono, hidratação e pensamento positivo são ações importantes para a realização de uma boa competição. “Eu sempre penso na vitória, isso me motiva. Quando não ganho, agradeço e reconheço que foi uma oportunidade para que outros ganhassem”, afirma.

A conquista da meia maratona na edição passada o motivou a disputar os 42k esse ano, distância que ele encara como um desafio prazeroso. “Eu estou confiante, vai ser um momento de autoconhecimento. Desde que comecei a correr, passei a ter muito mais disposição. O esporte é essencial para a vida e eu incentivo todos a praticar. Inclusive, muitos me dizem que começaram a correr depois que viram o meu exemplo”, conta.

Treino – Educador físico e especialista em treinamento desportivo, Elquisson Castro diz que a primeira orientação para quem vai fazer os 42 quilômetros da prova é ter noção da distância que irá correr. O segundo passo é procurar um profissional especializado em atletismo que possa guiar o participante no trajeto.

O acompanhamento de uma equipe multidisciplinar, composta por nutricionista, cardiologista e psicólogo também é importante. “Iniciantes costumam fazer a prova em um tempo de 5h, em média, por isso o aspecto psicológico pesa muito. Às vezes, o esportista nem está cansado, mas sente vontade de parar, de desistir da prova”, afirma Castro.

Outra dica importante, segundo ele, é respeitar as etapas. É desaconselhável para quem nunca correu se programar para os 42k, distância para a qual a recomendação é de treino de seis a oito meses para que não ocorra qualquer tipo de lesão. O preparo também envolve a prática de outros exercícios no dia livre, que podem ser musculação, pilates ou RPG, dentre outros.

Dia da prova – Para o dia da prova, o preparador físico recomenda hidratar bastante, principalmente porque Salvador é uma cidade quente. Também é necessário evitar roupas escuras e tênis preto, porque absorvem a luz solar e a transformam em calor. Óculos escuros também ajudam a proteger dos raios solares, bem como o protetor solar, boné e camisas. O uso de GPS, para checar a distância e a velocidade ideal, fica a cargo do esportista.

Alimentação – Todos os nutrientes são importantes para o atleta, mas o combustível-chave para uma boa performance, segundo a nutricionista Ana Kelly Amaral, são os carboidratos, presentes em frutas, hortaliças, pães, massas e raízes. Em seguida, vêm as gorduras e proteínas, necessárias para a recuperação muscular e reparação dos tecidos.

Noventa minutos antes do alongamento ou da atividade física complementar, o ideal é ingerir carboidratos, cerais e raízes, como aveia, aipim, batata doce, inhame e pães. Trinta minutos antes da corrida, durante os treinos, é indicada a ingestão de suplemento nutricional a base de carboidrato em pó ou frutas como pera e banana.

Nesse momento que antecede a corrida, o consumo de alimentos gordurosos e ricos em proteína deve ser evitado, por proporcionar uma digestão mais lenta, o que pode resultar em desconforto gástrico. Durante as corridas com distância maior que 10k ou com tempo superior a 60 minutos, Ana Kelly sugere repor o carboidrato a cada hora, por meio da ingestão de alimentos como rapadura, banana-passa, uva-passa, mel ou suplementos indicados.

Hidratação – Trinta minutos antes da prova é indicado ingerir entre 250ml a 300ml de água. Durante a prova, a média de ingestão deve ser em torno de 500ml por hora, desde que respeite a tolerância. “É preferível água pura ou até mesmo com carboidrato em pó diluído, se o atleta preferir. Após a prova, pode ingerir água de coco, água, isotônicos ou sucos naturais”, acrescenta a nutricionista.

A hidratação insuficiente pode causar redução da força muscular, aumento do risco de cãibras e hipertermia e, consequentemente, a queda no desempenho. Para prevenir a desidratação é necessário repor líquido antes, durante e após o exercício físico.

Competição – Com largada e chegada no Farol da Barra, a Maratona Cidade de Salvador 2018 terá a maior premiação do país, com a distribuição de R$ 163 mil aos vencedores. Já inserida no calendário oficial das corridas de rua do país, a competição abrange as modalidades de 5k, 10k, 21k (Meia Maratona) e 42k (Maratona). Quem participar da categoria 42k terá o resultado catalogado no Ranking Brasileiro de Maratonas.

Os maratonistas que ficarem em primeiro lugar na Categoria Geral Masculina e Feminina levam para casa R$22 mil. A segunda colocação leva R$11 mil; a terceira, R$9 mil; e a quarta e quinta posições levam R$7 mil e R$5 mil, respectivamente.

Para os que competem na Meia Maratona, os prêmios são de R$ 8,5 mil para o 1° lugar; R$ 5,5 mil para o 2° lugar; R$ 3,5 mil para o 3° lugar; R$ 2,5 mil para 4° lugar; e R$ 1,5 mil para o 5° lugar.  Para o 1° lugar Feminino e Masculino dos 5k e 10k, o prêmio em dinheiro será de R$ 1 mil.

O regulamento completo, os mapas com os percursos e as inscrições estão disponíveis no site www.maratonasalvador.com.br. As inscrições estão limitadas ao número máximo de 7 mil participantes.

 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault
Na próxima sexta-feira (10), chega a Salvador a exposição dos troféus da Premier League e da Copa da Liga Inglesa, conquistados pela time do Manchester City Football Club, no Campeonato Inglês de Futebol 2017/18. Os dois troféus ficarão expostos das 10h às 15h, na Praça Tomé de Souza, e fazem parte de uma turnê, que vem sendo feita pelo mundo.

A inciativa foi viabilizada através da Secretaria de Trabalho, Esporte e Lazer (Semtel). A turnê já passou por Abu Dhabi, Estados Unidos e China. No Brasil, a mostra passará por Salvador, Rio de Janeiro e São Paulo. O objetivo da exposição é possibilitar às crianças, jovens, adultos, idosos, fãs de futebol e esportes em geral verem os magníficos troféus de perto.

“Este dia será um marco e uma experiência única para nossa cidade, pois deixará uma marca para o futuro e, ao mesmo tempo, abrirá portas para iniciativas entre Salvador e o Manchester City. Estamos felizes com a escolha e em poder apoiar e participar deste momento no esporte”, afirmou o secretário de Trabalho, Esporte e Lazer, Geraldo Júnior. 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault
Unir lazer, esporte e cidadania é a proposta do programa piloto Bike Sem Barreiras, que proporciona momentos de descontração a pessoas com deficiência através do uso de bicicletas adaptadas e do apoio de uma equipe de voluntários dedicados. Neste domingo (6), o público poderá se divertir em uma nova edição do projeto, que ocorrerá no Parque da Cidade (Itaigara), das 8h às 12h.
 
Lançado pela Prefeitura em março como parte das comemorações pelo aniversário de 469 anos de Salvador, o projeto Bike Sem Barreiras é desenvolvido pela Unidade de Políticas para Pessoa com Deficiência (UPCD) junto com a Empresa Salvador Turismo (Saltur) e o Movimento Salvador Vai de Bike, além da parceria com a faculdade UNINASSAU. 
 
A atividade ao ar livre aliada ao uso das bikes pode prover diversos benefícios à saúde dos participantes. Na primeira edição do projeto realizada em março, na Avenida Magalhães Neto, 20 pessoas com deficiência realizaram passeios nas bicicletas adaptadas. Outras edições estão previstas até agosto, sempre quinzenalmente aos domingos, no Parque da Cidade.
 
Vice-presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Comped), Antônio Carlos, que é paralítico, participou da primeira edição do Bike Sem Barreiras e aprovou o projeto. "É um projeto interessante porque as pessoas com deficiência precisam de lazer e de esporte. Com o advento da paralimpíada, isso despertou a consciência nas pessoas de que também podem praticar esportes e até pensar em algo mais", pontuou.
 
Na experiência com a turma, Antônio Carlos afirmou que o ganho das pessoas através do projeto é a superação. "Pude perceber, observando alguns amigos com deficiências diferentes e que conseguiram com facilidade utilizar os equipamentos, é que essa atividade é um bem para todas as pessoas", finalizou. 
 
Para o lazer dos soteropolitanos há três tipos de bicicletas adaptadas, cada uma projetada para atender a uma determinada deficiência. Toda a tecnologia utilizada nos equipamentos foi desenvolvida pela UNINASSAU, que, além de colaborar com a disponibilização dos equipamentos, ainda realiza uma mediação entre seus docentes e alunos – que integram cursos de nutrição, fisioterapia, assistência social e áreas afins – para auxiliar de forma voluntária. 
 
Os modelos de bicicletas utilizados são a handbike, que é um triciclo adaptado para ser pedalado com as mãos; a bike dupla, que permite ser pedalada por um monitor e 1 pessoa com deficiência visual; e a the duet, equipamento que permite conduzir uma pessoa com deficiência múltipla ou tetraplégica e que pese até 120 quilos.
 
Estatísticas - De acordo com o censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) existem 700.101 pessoas com algum tipo de deficiência em Salvador. Este quantitativo representa 26% da população soteropolitana. A maioria das pessoas identificadas no censo possui deficiência visual. Em segundo lugar na pesquisa está a deficiência física, seguida pela auditiva. Em último lugar está a intelectual. 
0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Defender, passar, tocar, cortar ou sacar bem a bola de couro, sempre acima da rede e dentro das linhas adversárias, na quadra de voleibol, são conceitos que serão ensinados a crianças com idades entre 8 e 12 anos que integram o complexo educacional Subúrbio 360, no bairro de Coutos, neste fim de semana. Cerca de 200 crianças serão apresentadas à modalidade neste sábado (5), quando, entre 8h e 12h, acontece o 1º Festival de Minivôlei, que tem, entre outras missões, introduzir o aprendizado das regras e fundamentos básicos do esporte para estes jovens.

"Nossa principal missão é despertar o interesse destes jovens pelo esporte, que já é o segundo mais praticado no país. Apesar desta colocação no ranking nacional, a prática do voleibol ainda é pouco praticada nos espaços públicos da capital baiana, que é praticamente dominado pelo futebol e pelo futsal. Além disso, para o corpo docente do Subúrbio 360, existe também o desafio de apresentar um novo esporte a crianças de comunidades carentes, que tem poucas opções de lazer e passarão a contar com mais esta possibilidade", destaca Celma Vitória, gestora da unidade de ensino.

Festival - O festival será voltado para crianças da comunidade. Das 8h às 10h, serão atendidas crianças com idades entre 10 anos. Já das 8h às 12h, será a vez de acompanhar meninos e meninas que tenham entre 11 e 12 anos de idade.
Quatro professores e 20 voluntários auxiliarão no andamento do festival. Doze quadras serão armadas dentro dos dois ginásios esportivos do Subúrbio 360.

"Qualquer criança pode participar do festival, mesmo que nunca tenha tido qualquer contato com o vôlei ou outra atividade física. Pode vir de tênis, sandália ou até descalço. O que vai contar aqui é a vontade de jogar”, enfatiza o professor Carlos Paranhos, que ministra aulas de educação física e de vôlei no Subúrbio 360 e coordena a ação.

Subúrbio 360 - O Subúrbio 360 é um complexo educacional multiuso inaugurado no final de janeiro pela Prefeitura de Salvador. O espaço fica localizado na Rua da Paz, no bairro de Coutos, Subúrbio Ferroviário, e comporta, num mesmo espaço, acesso à iniciação esportiva, desenvolvimento e apreciação cultural, educação regular, artes, dança e até cursos profissionalizantes para os familiares.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Desde pequeno, Felipe Carvalho demonstrava a paixão pelo futebol. Fazia bolas com papel amassado e saía jogando pela casa. Quando ia dormir, levava a bola para perto dele na cama, segundo conta a avó Antônia Carvalho, 69 anos. Hoje, aos 15 anos, ele está tendo a oportunidade de praticar a atividade no clube do time que tanto gosta: o Esporte Clube Vitória. O garoto é só talento e sonha em, um dia, seguir os passos do craque Neymar. 

Como Felipe, outras 300 crianças e adolescentes fazem parte da equipe recreativa que se divide entre modalidades como basquete, futsal, futevôlei e futebol feminino, atividades praticadas em quadras e campos de futebol da sede do Vitória, no bairro de Canabrava. As aulas ocorrem segunda e quarta à tarde, e terça e quinta pela manhã. 

Chamada de Clube Social, a iniciativa é fruto de um convênio firmado em 2016 entre a Prefeitura e diversas associações esportivas de Salvador. Em um ano e sete meses, cerca de 2 mil crianças e adolescentes passaram pelos clubes sociais conveniados. Além do Vitória, o convênio abrange outras nove associações: Centro Espanhol, Clube Bahiano de Tênis, Clube dos Empregados da Petrobras, Associação Atlética da Bahia, Associação Cultural e Esportiva Braskem, Paranapanema, Yacht Clube da Bahia, Costa Verde Tênis Clube e Esporte Clube Bahia. 

Quem participa tem acesso às modalidades esportivas oferecidas recebe transporte, lanche e uniforme, como suporte para permanecer nas atividades. Ao todo, são disponibilizadas 653 vagas, das quais restam 70 para preenchimento. O público-alvo é pessoas com idade entre sete e 18 anos (exceto para atividades específicas). O projeto é de responsabilidade da Secretaria Municipal de Trabalho, Esportes e Lazer (Semtel) e conta com a parceria da Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps). 

A Semps fica responsável por encaminhar pessoas referenciadas nos Centros de Referência e Assistência Social (Cras) para os clubes conveniados. Famílias em situação de vulnerabilidade social e econômica têm prioridade de acesso, o que contribui para o aumento da inclusão social e da qualidade de vida dos atendidos. Para o titular da Semtel, Geraldo Júnior, a abertura dos clubes possibilita um novo futuro e uma nova visão de mundo para as famílias. “São crianças e adolescentes que moram em bairros carentes de equipamentos esportivos e que, graças ao projeto, passam a acreditar em seus sonhos”, afirma. 

Talento – Entre tantos garotos, uma menina chama atenção na sede do Vitória pela habilidade com a bola. Julia Gabriele Conceição, 12 anos, trocou o campinho de areia do bairro de São Marcos, onde jogava todos os dias, pela quadra de futsal equipada e com a presença indispensável de um educador físico, durante as segundas e quartas. Graças à desenvoltura, que arranca elogios do professor, ela disputa partidas com meninos e costuma levar vantagem. “O futebol é minha paixão. Estou sempre jogando, seja aqui, no colégio ou no bairro onde moro. Me inspiro em Marta, quero ser como ela no futuro”, diz. 

Inscrições – Quem tem interesse em participar deve ir à Diretoria de Esportes da Semtel, de segunda a sexta-feira, das 7h às 12h e das 14h às 17h. É necessário levar original e cópia do RG ou certidão de nascimento, comprovante de residência, atestado de escolaridade, atestado médico e RG do responsável. O órgão está situado na Ladeira do Boqueirão, 1, no Santo Antônio Além do Carmo. 

Os clubes sociais de caráter desportivo e cultural que incentivam a prática esportiva têm desconto no IPTU. Em contrapartida, as entidades devem disponibilizar vagas para 400 horas por ano, no mínimo, e permitir acesso às aulas e equipamentos.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Obras para implantação da piscina olímpica, na Praça Wilson Lins, na Pituba, já estão 35% concluídas, com previsão de entrega para o mês de abril. Todo o entorno está sendo requalificado para ficar à altura do equipamento esportivo que, em breve, será aberto ao público. Para a instalação da piscina, já foi realizada toda a terraplanagem da área e, em seguida, será iniciada a colocação das ferragens e a concretagem da casa de máquinas.

O espaço vai ter arquibancada fixa com capacidade para 350 lugares, além de uma móvel para mais 350. O equipamento vai atender a crianças e adolescentes em escolinhas de iniciação esportiva, além de atletas de alto rendimento, absorvendo campeonatos e torneios nacionais e internacionais. O objetivo da gestão municipal é tornar o local um grande centro aquático, que abrigará, além da natação, outros esportes, a exemplo de nado sincronizado, salto ornamental, polo aquático e maratona aquática.

A cessão do equipamento é fruto de um acordo de cooperação técnica entre o município, por meio da Secretaria Municipal de Trabalho, Esporte e Lazer (Semtel); a Aeronáutica, responsável pela aquisição do equipamento junto ao fabricante; o Ministério dos Esportes, que definiu as cidades que receberiam os equipamentos; e a Myrtha Pools, empresa italiana que fabricou a piscina e será responsável pela montagem dela na capital baiana. No próximo dia 5, representantes do Ministério dos Esportes e da Myrtha Pools, devem realizar uma vistoria na obra.

A piscina olímpica foi utilizada no Estádio Aquático de Esportes Olímpicos, onde foram realizadas as disputas de medalhas da Natação na Rio 2016. O equipamento, quando for instalado, contribuirá significativamente para o fomento da natação e outros esportes aquáticos em Salvador. Foi nela que nomes como os americanos Michael Phelps e Katie Ledecky e a húngara Kantinka Hosszú brilharam na última Olimpíada.

O centro aquático vai beneficiar 2,5 mil crianças e adolescentes por ano, graças a uma parceria firmada entre a Prefeitura e a Federação Baiana de Desportos Aquáticos. Os alunos serão observados e aqueles que tiverem bom desempenho poderão passar por treinamento especializado de alto rendimento, para representar a cidade em torneios. Outras faixas etárias também serão atendidas, sobretudo da terceira idade, em aulas complementares, como hidroginástica.

Praça – A Praça Wilson Lins é alvo de um projeto de requalificação, que faz parte das ações de revitalização da Orla da cidade. A nova praça visa atender tanto a quem vai utilizar o Centro Aquático quanto aos próprios moradores do bairro e frequentadores do local. O projeto engloba a instalação de Academia da Saúde, parque infantil e demais itens de mobiliário urbano. O paisagismo deverá contar com a recuperação da vegetação e plantio de novas mudas de árvores, promovendo clima mais agradável para as pessoas.

Será construída ainda uma contenção em forma escalonada (degraus), que também vai poder ser utilizada pelas pessoas para contemplação, em períodos de maré mais calma. Estão previstas, ainda, a construção de estacionamento com 60 vagas, ciclovia e uma área para realização de pequenos eventos. A Wilson Lins deverá ser integrada à vizinha Nossa Senhora da Luz com a aplicação de piso intertravado e nivelamento da rua às praças, nos mesmos moldes do que a população já encontra no Rio Vermelho.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Uma das maiores competições esportivas do mundo, a Global Challenge Family, realiza a sua mais nova edição em Salvador. Com data marcada, as provas acontecem nos dias 20 e 21 de outubro de 2018, no bairro de Itapuã. O evento, realizado em parceria com a Prefeitura, através da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Secretaria Municipal de Trabalho Esportes e Lazer (Semtel) e da Federação Baiana de Triathlon (FebaTri), foi lançado nesta terça-feira (19), em evento realizado na sede da Semtel. O lançamento contou com a presença de atletas, imprensa e do coordenador do Challenge no Brasil, Fernando Café, além do presidente da Febatri, Walter Kraus, e os representantes do poder público municipal, Isaac Edington e Adriano Motta Gallo.

A rede global de provas de Triathlon, Challenge Family, realiza competições nos quatro continentes, somando 22 países e participação de mais de 75 mil atletas. No Brasil, a marca atua há três anos e chega a Salvador trazendo suas tradicionais provas de triatlon e de corrida de rua. A expectativa é que a prova soteropolitana some cerca de mil atletas, com participantes de pelo menos dez diferentes países, entre eles atletas da Itália, EUA, Alemanha e Argentina, com uma série de competições que englobam provas para todas as idades.

A principal prova da competição, a Half, tem percursos de 1.9k de natação, 90k de pedal e 21k corrida. Para envolver toda a família a marca mundial traz outras provas para a cidade: a Challenge Sprint Distance - com 750m de natação, 10k de ciclismo e 5k de corrida, que podem ser feitas por homens e mulheres acima de 18 anos; além do Challenge Júnior, que tem três categorias com distâncias variáveis conforme a idade da criança; e ainda o Challenge ForAll, com corridas de rua, nas modalidades 5k e 10k.

De acordo com o prefeito ACM Neto, a atração de eventos esportivos do porte da Challenge é essencial para o fortalecimento de Salvador como referência em realizações de grandes competições. “Temos, internamente, um grande potencial de consumidor quando o assunto é esporte. Temos um ambiente propício para a prática de diversas modalidades, que vão desde os esportes de rua, passando pelos náuticos e até os mais radicais. O evento chega em um ótimo momento”, ressalta o gestor.

“O Challenge é uma das competições mais tradicionais do mundo, e agora Salvador entra no calendário global da marca. Receber esse evento faz parte da nossa estratégia de fortalecer nosso posicionamento de importante destino de turismo esportivo do país”, completa o presidente da Saltur, Isaac Edington.

Para o presidente da Febatri, Walter Kraus, essa é uma grande conquista e um sonho realizado para os centenas de triatletas da cidade. “O Challenge é um verdadeiro Festival, muito mais do que uma competição. O evento é uma contemplação ao esporte que pode ser acompanhada por toda família”, destaca o presidente da Federação.

Segundo o secretário Municipal de Trabalho, Esporte e Lazer (Semtel), Adriano Motta Gallo, associar os eventos esportivos à atração de turismo e ao desenvolvimento econômico e social da cidade é um dos grandes objetivos da gestão. “Sabemos que Salvador é uma cidade sem igual no quesito natural e cultural, mas ainda temos uma grande capacidade de realização de grandes competições esportivas com potencial de ampliar ainda mais a movimentação turística da cidade”, argumenta.

De acordo com o coordenador do Challenge Brasil, Fernando Café, o evento chega a Salvador para mostrar que esporte e carnaval são irmãos gêmeos. “Quem aguenta a maratona do carnaval, certeza que tem o gene do triatlo”, ressalta Fernando. O Challenge tem mais de quarenta provas em todo o mundo. No Brasil, são quatro: Cerrado (Brasília - Abril), Florianópolis (Jurerê Internacional – 2/12), Itaipu (Foz do Iguaçu 1/9) e a mais nova delas, a ForAll, em Salvador (outubro).

A organização e planejamento para o evento já começou e promete agradar ao público que vier participar da competição. “Salvador tem plenas condições de receber o evento com toda competência e organização que exige uma competição como essa. Temos expertise em realizações dessa magnitude e somos reconhecidos mundialmente por isso, a exemplo do Carnaval, da Copa do Mundo, entre outros. Tenho certeza que será um dos mais bem organizados Challenges do Mundo”, afirma o superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller.

As inscrições para o Challenge Salvador são limitadas e devem ser realizadas no site www.blueticket.com.br, a partir desta quarta-feira (20), às 17h.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Cinquenta embarcações, entre lanchas e motos aquáticas, deram início, na manhã deste sábado (2), ao 3° Festival Náutico de Salvador, que prossegue até o próximo dia 13. A largada do  9° Rally Náutico da Bahia, primeiro evento do festival, ocorreu pela manhã no píer da Bahia Marina, na Avenida Contorno, com chegada prevista para as 16h, no Yacht Clube da Bahia (YCB).  O evento é fruto de uma parceria entre a Bahia Marina, a Revista Náutica Nacional, o Yacht Clube da Bahia, a Capitania dos Portos e a Prefeitura de Salvador, por meio da Empresa Salvador Turismo (Saltur).

"O rally simboliza a abertura do festival, e é um momento de grande movimentação na Baía de Todos os Santos, onde todos os participantes são convocados a navegar com segurança. E esse é um incentivo de um dos nossos principais apoiadores - a Marinha do Brasil -, que recomenda aos esportistas que utilizem os aparelhos de precisão e que consigam navegar com segurança, sabendo o destino, a forma de deslocamento, sempre num processo de aprendizado e aprimoramento a respeito de nosso espaço de navegação, que é a baía". destaca Marcelo Sacramento, comodoro do YCB e um dos favoritos na disputa.

A etapa deste sábado não premia a velocidade, mas a precisão e destreza dos competidores. Ganha quem perder menos pontos e conseguir manter a regularidade em relação a tempo, velocidade e cumprimento de roteiro. As embarcações percorrerão 42 milhas náuticas, com paradas estratégicas em ilhas da Baía de Todos os Santos.

No meio do percurso, os participantes fazem uma parada especial na Ilha do Bimbarras, que pertence ao município de São Francisco do Conde, para lanche, reabastecimento e uma prévia da confraternização de chegada, antes de retomar o caminho até o Yacht Clube, onde serão conhecidos os campeões.

"Desde 2013, a gestão municipal adota a estratégia de dinamizar a economia, esportes e entretenimentos náuticos na Baía de Todos os Santos. A criação do Festival Náutico surgiu com esse propósito. Para isso, pensamos em um mix de esportes aquáticos, como maratonas, Stand Up Paddle, esportes de vela e motorização, como o Rally. Esperamos, portanto, que seja um evento abrangente, de forma a ser inserido de vez no Calendário de Eventos da cidade, fortalecendo essa plataforma. Agindo assim, sabemos que teremos um retorno das pessoas, que passam a se programar com antecedência, pois sabem que o festival e suas atividades ocorrem em novembro. Isso estimula a preparação de atletas e do setor de embarcações e equipamentos, o que movimenta toda uma cadeia produtiva, gerando emprego e renda para a cidade, além de destacar o potencial desportivo e turístico da capital baiana", explica o titular da Saltur, Isaac Edington.

Programação - O festival continua no domingo (3), com a sétima Etapa do Circuito Baiano de SUP – Stand Up Paddle, com saída do Porto da Barra, a partir das 8h. O circuito pode ser feito por atletas das modalidades Kids, Júnior, Race 12,6", Race14", Paddleboard, Race Amador e Fun Race. A expectativa é que 150 atletas participem desta competição.

Também neste dia será realizada a segunda Regata Cidade de Salvador. A regata será aberta a todos os barcos das classes Optimist, Laser, Dingue, Snipe e Windsurf, que farão um percurso exclusivo. Outro percurso será feito pelos competidores das classes Hobie Cat 16, 29er, Skipper 21 e HPE25. O horário programado para o sinal de atenção da regata será às 13h, em frente ao Porto da Barra.

No final de semana seguinte, acontecem mais duas competições. No sábado (9), será realizada a 3° Travessia Baía de Todos-os-Santos - Maratonas Aquáticas. Após a disputa de sete etapas do circuito Baiano de Maratonas Aquáticas, com provas de 3km a 5km, foram selecionados 110 nadadores para participação na Travessia.

São 14km de distância saindo da Praia de Gameleira, em Bom Despacho, com chegada no Porto da Barra. Cada atleta é acompanhando por uma embarcação e um guia. A saída está marcada para as 8h, com previsão de chegada dos primeiros colocados cerca de 2h30 após a largada.

A 5° Travessia Mar Grande/Yacht de Canoagem encerra as competições no dia 10 de dezembro (domingo), com saída da Praia de Jaburu, em Mar Grande, às 8h30, e remada até o Yacht Clube da Bahia, com uma distância de aproximadamente 10 km. Participam do evento praticantes de Stand Up Paddle e Canoa Havaiana. As vagas são limitadas em 120 participantes.

Informações e inscrições para as competições podem ser feitas através do telefone (71) 2105-9113. O Festival Náutico foi lançado pela Prefeitura em 2015.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Salvador recebe o 3° Festival Náutico entre os dias 2 e 13 de dezembro, trazendo cinco competições em diferentes modalidades aquáticas. O festival faz parte do calendário de eventos da cidade e tem o objetivo de desenvolver o setor náutico, fomentar o turismo e trazer emprego e renda para a região.

Quem abre a maratona de competições do Festival Náutico de Salvador é o 9° Rally Náutico da Bahia, que acontece no dia 2 de dezembro (sábado), com largada da Bahia Marina, às 10h. Competem neste evento lanchas e motos aquáticas, e a chegada será no Yacht Clube da Bahia (YCB).

Já no dia 3 de dezembro acontece a 7° Etapa do Circuito Baiano de SUP – Stand Up Paddle. Com saída do Porto da Barra e largada a partir das 8h. O circuito pode ser feito por atletas das modalidades Kids, Júnior, Race 12,6", Race14", Paddleboard, Race Amador e Fun Race. A expectativa é que 150 atletas participem desta competição.

Também neste dia será realizada a 2° Regata Cidade de Salvador. A regata será aberta a todos os barcos das classes Optimist, Laser, Dingue, Snipe e Windsurf, que farão um percurso exclusivo. Outro percurso será feito pelos competidores das classes Hobie Cat 16, 29er, Skipper 21 e HPE25. O horário programado para o sinal de atenção da regata será às 13h, em frente ao Porto da Barra.

No final de semana seguinte, acontecem mais duas competições. No sábado (9 de dezembro), será realizada a 3° Travessia Baía de Todos-os-Santos - Maratonas Aquáticas. Após a disputa de sete etapas do circuito Baiano de Maratonas Aquáticas, com provas de 3km a 5km, foram selecionados 110 nadadores para participação na Travessia.

São 14km de distância saindo da Praia de Gameleira, em Bom Despacho, com chegada no Porto da Barra. Cada atleta é acompanhando por uma embarcação e um guia. A saída está marcada para as 8h, com previsão de chegada dos primeiros colocados cerca de 2h30 após a largada.

A 5° Travessia Mar Grande/Yacht de Canoagem encerra as competições no dia 10 de dezembro (domingo), com saída da Praia de Jaburu, em Mar Grande, às 8h30, e remada até o Yacht Clube da Bahia, com uma distância de aproximadamente 10 km. Participam do evento praticantes de Stand Up Paddle e Canoa Havaiana. As vagas são limitadas em 120 participantes.

Informações e inscrições para as competições podem ser feitas através do telefone 2105-9112 ou através do e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.. O Festival Náutico foi lançado pela Prefeitura em 2015, através da Empresa Salvador Turismo (Saltur), e conta com a parceria do Yacht Club da Bahia, Bahia Marina e Capitania dos Portos.

Serviço  

02 de dezembro

9º Rally Náutico

Local de Largada: Bahia Marina

Horário: 10h

Inscrições na secretaria do Yacht Clube da Bahia

3 de dezembro

7° Etapa do Circuito Baiano de SUP – Stand Up Paddle

Local de Largada: Porto da Barra

Horário: 8h

Inscrições na secretaria do Yacht Clube da Bahia

3 de dezembro

2° Regata Cidade de Salvador

Local de Largada: Porto da Barra

Horário: 13h

Inscrições na secretaria do Yacht Clube da Bahia

9 de dezembro

3° Travessia Baía de Todos-os-Santos – Maratona Aquática

Local de Largada l: Praia de Gameleira, em Bom Despacho

Horário:8h

Inscrições na secretaria do Yacht Clube da Bahia

10 de dezembro

5º Desafio Travessia Mar Grande/Yacht

Canoagem: SUP e VA’A

Local de Largada: Praia de Jaburu, em Mar Grande

Horário: 8h30

Inscrições na secretaria do Yacht Clube da Bahia

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...